Jatene rompe com PMDB e pede cargos de volta

Jatene: PMDB precisa devolver os cargos
Chegou a hora.
Quando pedir, até a próxima sexta-feira, que o PMDB lhe devolva os cargos que ocupa no governo desde janeiro de 2011, o governador Simão Jatene estará, como diziam d'antanho os coleguinhas da  crônica esportiva, dando tintas finais no marcador.
Marcador, no caso, é a aliança que tucanos e peemedebistas celebraram ainda no segundo turno da campanha de 2010, quando Ana Júlia Carepa (PT) foi derrotada em sua tentativa de se reeleger.
Mas - e vejam só como são as rodas da política -, na mesma hora em que expurgar o PMDB de seu g
overno, Jatene também estará reconhecendo a impossibilidade de manter como aliado um partido que não apenas adota há meses um discurso francamente oposicionista, como também já foi eleito como escolhido preferencial do PT nas próximas eleições. O mesmo PT de Ana Júlia que o PMDB, repita-se, ajudou a derrotar no pleito de 2010.
Muda o quê, uma vez estando selado o rompimento entre peemedebistas e tucanos?
Muda muito.

A face mais visível da mudança, é claro, será na Assembleia Legislativa, onde o governo tinha até agora uma folgadíssima maioria.
A segunda mudança será na cara do governo.
Jatene, dizem as vozes que falam por ele nos bastidores, estará mais livre para aproveitar este ano e meio de seu governo para tentar concretizar boa parte dos compromissos que firmou com a maioria dos eleitores paraenses, quando foi conduzido ao governo pela segunda vez. É esperar pra ver. 
Blog Espaço Aberto

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tenente faz postagens no face, e as fotos proliferaram via Whastapp

VEJA O VÍDEO DO ESTUPRO DA MENINA DE 14 ANOS NA COLÔNIA AGRÍCOLA PENAL NO PARÁ QUE REPERCUTIU NO MUNDO

Divulgada lista de aprovados no concurso para cargos de escrivão, investigador e papiloscopista