TIM avança na construcao de backbone na regiao Norte

Tarja Tim,TIM Cor

TIM avança na construção de backbone na região Norte
Fibra óptica que percorre três estados está em fase de testes; trecho até Manaus deve entrar em operação em setembro

 A TIM acaba de concluir mais uma etapa do processo de expansão de sua rede na região Norte, finalizando o trecho entre Tucuruí (PA) e Manaus (AM). A operadora, agora, está em fase de testes de transmissão dessa parte do backbone. Já foram implantados mais de 1.400 quilômetros de fibra óptica. Quando concluído, o “linhão” atravessará três estados da Amazônia – Pará, Amazonas e Amapá.
A conclusão dos testes deve acontecer em poucos dias e a previsão é que a operação comercial do trecho até Manaus se inicie em setembro. Com o projeto, a TIM pretende aumentar em 100 vezes a capacidade de transmissão, visando a expansão e o fortalecimento dos seus serviços na região Norte.
A construção do backbone na Amazônia é um projeto inovador. Superamos muitos desafios para a conclusão dessa etapa, chegando a uma das capitais mais importantes da região – Manaus – que será sede da Copa do Mundo de 2014. Este projeto trará diversos benefícios para a população dos Estados impactados e reforça o compromisso da TIM com a ampliação da sua rede por todo o Brasil”, explica Cícero Olivieri, diretor de Fixed & Transport Network na área de Rede da TIM Brasil.
A conexão por fibra óptica ampliará a capacidade de transmissão de dados na região, que atualmente é atendida em sua maior parte por meio de satélites. Posteriomente, a conexão será estendida para várias localidades, chegando a 27 cidades. As linhas do projeto LT Amazonas passam pelos seguintes municípios: Nhamundá, Parintins, Urucará, São Sebastião do Uatumã, Itapiranga, Silves, Itacoatiara, Rio Preto da Eva e Manaus, no Amazonas; Macapá, Santana, Mazagão, Laranjal do Jari, no Amapá; e Almerim, Porto de Moz, Vitória do Xingú, Anapu, Pacajá, Tucuruí, Prainha, Monte Alegre, Alenquer, Curuá, Óbidos, Oriximiná, Terra Santa e Faro, no Pará.
Os cabos de fibra ótica OPGW (Optical Ground Wire) são transportados por meio de 3,6 mil torres de linhas de transmissão e oito subestações de energia interligando as cidades de Tucuruí (PA), Manaus (AM) e Macapá (AP). Com o uso de cabos OPGW, a empresa terá uma rede mais sofisticada. O maior benefício é a estabilidade dos serviços, confiabilidade de rede, maior capacidade de trafégo de voz e dados, maior velocidade de transmissão óptica para suportar a crescente demanda. Além disso, será possível oferecer aos consumidores da região serviços de voz e dados a preços ainda mais competitivos.

Histórico
A TIM iniciou o projeto de implantação de fibra na região Norte em 2011, com a assinatura do contrato com o consórcio LT Amazonas, em um investimento superior a R$ 200 milhões.
“O modelo de negócios é inovador ao unir uma operadora de telefonia e concessionárias de energia elétrica. Pode, sem dúvidas, ser aprimorado e replicado para outras regiões do Brasil onde existe a mesma escassez de infraestrutura de telecomunicações, como, por exemplo, regiões no interior do Nordeste e Centro-Oeste”, destaca Saverio Demaria, Diretor de Wholesale da TIM Brasil, responsável por parcerias e novos negócios de atacado para expansão de rede.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VEJA O VÍDEO DO ESTUPRO DA MENINA DE 14 ANOS NA COLÔNIA AGRÍCOLA PENAL NO PARÁ QUE REPERCUTIU NO MUNDO

SOMENTE PARA MAIORES DE DEZOITO ANOS. FOTOS NUAS DE BB!

Divulgada lista de aprovados no concurso para cargos de escrivão, investigador e papiloscopista