Sob a fúria do vento

Shot004
As autoridades filipinas ainda não chegaram ao número exato da destruição causada pelo tufão Haiyan, que alcançou 240 km/h e castigou, na sexta-feira (8), a costa do país.
Na cidade de Tacloban, a mais solapada pelo tufão, estima-se em 10 mil o número de mortos. Em Basey, até ontem (10), haviam sido encontrados 300 cadáveres e estima-se em 2 mil o número de desaparecidos. Segundo o último balanço do governo, cerca de 480 mil pessoas estão desalojadas e 4 milhões foram afetadas, direta ou indiretamente, pelo Haiyan.
> O pós apocalipse
Se os números estimados forem confirmados, e infelizmente catástrofes dessa magnitude extrapolam as estatísticas, o Haiyan passa a ser a maior tragédia da espécie do século 21.
Diferente do dito, depois da tempestade não vem a bonança. O desespero dos sobreviventes, em busca de comida ou de entes queridos, faz com que as cidades atingidas vivam um pós apocalipse: a violência toma corpo, obrigando o que restou de ordem institucional a decretar estado de sítio.
A desgraça que se abateu sobre a costa filipina, declara Sebastian Stampa, chefe da equipe da ONU, só não é maior que o tsunami que castigou o Oceano Índico, em 2004.
Que Deus receba os mortos e tenha piedade dos sobreviventes.
Para ver algumas fotografias da tragédia, clique aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VEJA O VÍDEO DO ESTUPRO DA MENINA DE 14 ANOS NA COLÔNIA AGRÍCOLA PENAL NO PARÁ QUE REPERCUTIU NO MUNDO

SOMENTE PARA MAIORES DE DEZOITO ANOS. FOTOS NUAS DE BB!

Divulgada lista de aprovados no concurso para cargos de escrivão, investigador e papiloscopista